15/02 - Dia Internacional do Câncer na Infância: atenção a possíveis sinais e sintomas

O Dia Internacional do Câncer na Infância, que desde 2001 acontece em todo 15 de fevereiro, reafirma quão essencial é ter atenção a um problema que atinge, anualmente, mais de 300 mil crianças e jovens com idade entre 0 e 19 anos, que são diagnosticadas mundo afora.

Já no Brasil, só para este 2022, a estimativa do INCA é de 4.310 novos casos para o sexo masculino e de 4.150 para o feminino.

Iniciativa da Childhood Cancer International (CCI), a data visa educar profissionais de saúde e o público em geral sobre o câncer infanto-juvenil em relação ao acesso aos melhores tratamentos e medicamentos. E, claro, também visa apoiar crianças e adolescentes com câncer e suas famílias.

Dia Internacional do Câncer na Infância: Através de Nossas Mãos

Para o triênio 2021–2023, a campanha mundial liderada pela CCI usa a hashtag #throughourhands, espalhando a mensagem que a maior taxa de sobrevivência é alcançável Through our Hands (Através de Nossas Mãos, em tradução livre).

Simbolizando que o câncer infantil é curável, a campanha utiliza uma imagem que representa a “Árvore da Vida”, onde veem-se mãos, que estão ali para simbolizar a cura em contexto regional, nacional e internacional. Já as raízes representam as ações para garantir o sucesso no tratamento.


Sinais e sintomas:

Leucemias infantis

• Febres e infecções recorrentes, que ocorrem porque o corpo não tem glóbulos brancos saudáveis suficientes para combater infecções – em alguns casos, a febre ocorre também devido à produção de substâncias pirogênicas provocadas pela neoplasia • Sangramentos pelo nariz e nas gengivas, porque o organismo não tem plaquetas suficientes para coagulação do sangue • Dor ou sensação de inchaço abaixo das costelas, que pode ser causada pelo aumento do baço ou do fígado devido à infiltração de células leucêmicas nesses órgãos • Sangramentos e hematomas que aparecem facilmente • Fraqueza e cansaço • Dores de cabeça, tontura ou dificuldade para respirar • Perda de apetite • Dor nos ossos ou nas juntas • Petéquias, ou seja, pontos vermelhos que aparecem na pele causados por pequenos sangramentos sob a pele • Caroços na virilha, nas axilas ou no pescoço, que podem ser azulados, arroxeados ou cor da pele. Esses nódulos também podem aparecer em torno dos olhos, em tons verde-azulados

Linfomas em crianças

• Ínguas, principalmente no pescoço • Quando as ínguas estão dentro do tórax, podem causar desconforto respiratório e tosse que piora rapidamente • Rápido aumento do abdômen • Pode ocorrer febre, sudorese e perda de peso

Tumores cerebrais pediátricos

• Perda de equilíbrio • Dificuldade de enxergar • Descoordenação motora • Dor de cabeça, sobretudo se o incômodo acordar a criança no meio da noite ou da manhã ou se a dor for motivo para a criança parar de brincar

Câncer de rim em crianças

Para um câncer de rim pediátrico (tumor de Wilms) que é mais comum em crianças entre 6 meses e 5 anos de vida, em cerca de 90% dos casos a criança não apresenta sintomas e está clinicamente bem. Os principais sinais clínicos são o aumento do abdômen ou um nódulo palpável na barriga. Pode haver também hematúria (sangramento na urina).

Neuroblastoma

Este tumor no sistema nervoso simpático, quase sempre, se desenvolve em crianças de até 5 anos, mas costuma ser diagnosticado entre 1 e 2 anos de idade. Ocorre mais frequentemente na barriga e costuma se disseminar precocemente para os ossos. É comum o paciente ter dor nos ossos, levando a um comportamento com choro frequente, irritabilidade e mal-estar geral. Sinais e sintomas: • Hematomas • Diarreia • Perda de apetite e de peso • Fadiga • Nódulos no abdome, na lombar, no pescoço ou no tórax • Dor nos ossos (causada pela disseminação do câncer) • Pálpebras caídas e olhos saltados • Abdômen inchado ou distendido • Círculos escuros sob os olhos ou ao seu redor • Tosse ou dificuldade para respirar • Dificuldade para engolir • Fraqueza ou paralisia das pernas • Febre, anemia e pressão alta • Inchaço das pernas ou do escroto • Problemas para urinar ou defecar • Dor de cabeça, tontura

Tumores ósseos pediátricos

Mais comuns em adolescentes, costumam acometer sobretudo os ossos longos das penas e braços, ou a bacia, causando dores locais. Essas dores aumentam gradativamente e, em casos mais avançados, pode aparecer um nódulo na perna ou no local onde está o tumor.


Fonte:

https://www.accamargo.org.br/sobre-o-cancer/noticias/dia-internacional-do-cancer-na-infancia-atencao-possiveis-sinais-e-sintomas#:~:text=O%20Dia%20Internacional%20do%20C%C3%A2ncer,que%20s%C3%A3o%20diagnosticadas%20mundo%20afora.

  • Doutora Cecília Costa, líder do Centro de Referência em Tumores Pediátricos do A.C.Camargo

5 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo