21/11 – Dia Nacional da Homeopatia

O Dia Nacional da Homeopatia foi oficialmente instituído em homenagem à data de chegada ao Brasil do homeopata francês Dr. Benoit Jules Mure (1809-1858), ocorrida em 21 de novembro de 1840.


Dr. Bento Mure, como ficou conhecido aqui, foi salvo de uma tuberculose através da homeopatia, por um discípulo direto do médico alemão Christian Friedrich Samuel Hahnemann, criador da homeopatia. Instalou-se no Rio de Janeiro, no bairro da Lapa, onde começou a clinicar e a difundir esse sistema terapêutico.


Os fundamentos da homeopatia baseiam-se na Lei dos Semelhantes, citada por Hipócrates no ano 450 a.C., segundo a qual os semelhantes se curam pelos semelhantes, isto é, para tratar um indivíduo que está doente é necessário aplicar um medicamento que, quando experimentado em um homem sadio, apresente os mesmos sintomas que o doente apresente. Esse princípio é parecido com o das vacinas.


Energia Vital:

Todos os seres vivos apresentam uma espécie de força organizadora que ajuda a manter os vários tipos de organismo em estado mais ou menos saudável. A perturbação desta unidade organizada pode ser a primeira etapa de uma enfermidade. Podemos chamar de energia vital, mas podemos também chamá-la de força que mantém nossa saúde em dia.

Doença é um conjunto de alterações anatômicas e funcionais de nosso corpo (organismo) que reage contra algum incômodo. De acordo com a filosofia da homeopatia, as doenças possuem, geralmente, um curso ou caminho que depende de cada indivíduo e têm duração também variável.

Cada indivíduo tem sua própria maneira de adoecer, bem como seu órgão de choque principal. Isto quer dizer que cada um adoece de um jeito diferente dos outros. E mesmo que o nome da doença seja o mesmo, nos detalhes, cada sintoma é diferente de pessoa para pessoa.


Doenças Agudas:

As doenças agudas são aquelas que aparecem de repente e podem ser causadas por acidentes, agentes tóxicos ou ataques de parasitas, bactérias ou vírus. Apesar de serem provocadas por agentes externos, elas podem e devem ser tratadas com medicamentos homeopáticos.


Doenças Crônicas:

As doenças crônicas são aquelas cujos sintomas demoram a aparecer e apresentam um curso mais lento do que o das doenças agudas. Ex. câncer, úlceras, insuficiências renais, insuficiências cardíacas, etc.


Medicamentos homeopáticos:

Considerando-se que cada indivíduo tem a sua “energia vital” ou a sua “força de saúde” e cada um tem seu órgão de choque específico, além de uma maneira própria de adoecer, pode-se afirmar que ele tenha, também, seu medicamento homeopático específico. Não para a doença, mas para todo seu corpo e todos os seus sintomas.

Este medicamento pode devolver sua saúde, melhorando muito seu mal estar e aqueles sintomas fisiológicos, isto é, aqueles que mudaram para pior o funcionamento do seu corpo. Muitas vezes, o tratamento pode também reverter lesões físicas que estão avançadas, mas ainda são curáveis.

Os medicamentos homeopáticos são produzidos em farmácias de manipulação e têm como matérias-primas ervas naturais, ou mesmo raízes, minerais, animais, entre outras fontes provenientes da natureza.


Tratamento homeopático:

O tratamento tem como objetivo mobilizar as defesas do corpo para que este se reequilibre e combata a causa. Diferentemente da medicina tradicional que avalia os sintomas, diagnostica a doença e prescreve o tratamento, a homeopatia é uma prática integrativa e complementar da medicina que estimula a cura do indivíduo “de dentro para fora”.

A ingestão de medicamentos homeopáticos depende sempre do estado clínico do paciente e, por isso, não devem ser tomados ou ter suas doses repetidas sem o conhecimento e a prescrição do profissional homeopata. Condena-se a automedicação e a indicação de medicamentos homeopáticos por pessoas não habilitadas, pois, para prescrevê-los ou fazer diagnósticos é preciso ter formação técnica e profissional adequadas.


Tratamento homeopático no Sistema Único de Saúde:

Presente no SUS desde 2006, a homeopatia foi inserida no sistema público de saúde brasileiro por meio da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares do SUS.

O acesso é feito a partir dos serviços de saúde, tanto em unidades básicas como em serviços especializados e, até mesmo em hospitais, de acordo a organização dos serviços em cada município.


A homeopatia é uma especialidade médica reconhecida pelo Conselho Federal de Medicina por meio da Resolução CFM nº 1.295/1989.


Fonte: https://bvsms.saude.gov.br/21-11-dia-nacional-da-homeopatia/





0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Anemia