Como diferenciar déficit de atenção de problemas de memória?

Vocês já conversaram com alguma pessoa que tentou associar o déficit de atenção com os problemas de memória? Se a resposta for sim, saibam que quem procurou achar um elo entre as duas situações não estava tão perdido no meio do caminho.


Há fundamento. Embora ambos possam significar problemas distintos, eles têm, sim, uma relação em comum.

O que chama a atenção para esse elo entre o déficit de atenção e os problemas de memória está na parte física de onde eles são originados. Mas isso é possível? Sim, pois tanto um quanto outro são resultados de uma disfunção na área do córtex cerebral, conhecida como Lobo Pré-frontal.

No caso de um funcionamento comprometido, é inegável que a pessoa comece a enfrentar dificuldades em memória, concentração, impulsividade, entre outros.

A ligação entre o déficit de atenção e os problemas de memória também é feita porque uma das consequências do primeiro caso pode ser o comprometimento da memorização, por exemplo.

Contudo, é importante saber que existe a possibilidade de cada um acontecer de maneira independente do outro. Portanto, o problema de memória pode ocorrer sem a existência do déficit de atenção ou vice-versa. É válido ressaltar, portanto, a diferença que existe entre eles, para que todos fiquem bem informados.


O que é o déficit de atenção?

O transtorno de déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) é um transtorno de base orgânica. Ele se caracteriza por comportamentos notáveis a partir da infância, a saber: distração, hiperatividade, desorganização e esquecimento. O TDAH ocorre mais na população masculina.


Outro dado interessante e imprescindível é o fato de o déficit de atenção poder ser dividido em três graus:

– Leve: nesse caso, os sintomas são bem amenos, embora suficientes para serem diagnosticados. A vida da pessoa não sofre tantos reveses, mesmo que alguns aspectos fiquem levemente prejudicados: acadêmico, profissional ou funcionamento social;

– Moderada: o déficit de atenção moderado é aquele em que o paciente pode manifestar os sintomas variantes entre o leve e o grave;

– Grave: aqui, o indivíduo apresenta muitos sintomas necessários para o diagnóstico da síndrome. O impacto do TDAH em sua vida pode ser notado em situações prejudiciais à vida da pessoa.


O que é problema de memória?

O problema de memória, por sua vez, tem causas diversas e pode estar relacionado a vários fatores. Ele também é reversível ou irreversível.

Aspectos como ansiedade, depressão, uso de medicamentos controlados, falta de sono, infecções e doenças neurológicas (Alzheimer) estão na lista dos possíveis motivos que levam uma pessoa a ter a memória prejudicada.

Na maioria dos casos, tais problemas encontram tratamentos para amenizar os efeitos causados na vida dos pacientes. Diferente do Mal de Alzheimer, que não tem cura e tende a degradar a condição de vida da pessoa.

Auxílio profissional

É importante que a qualquer sinal de déficit de atenção (possível detecção na infância) e de problema de memória (em qualquer idade – sobretudo a partir dos 30 anos), a melhor solução é procurar ajuda médica.


Fonte:https://institutoneurosaber.com.br/como-diferenciar-deficit-de-atencao-de-problemas-de-memoria/




3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo