Fisioterapia para idosos: como a prática ajuda na reabilitação e autonomia

Envelhecer faz parte da vida, mas nem sempre é fácil se adaptar às mudanças trazidas por essa nova fase. A boa notícia é que existem excelentes ferramentas capazes de auxiliar neste momento, proporcionando muito mais qualidade de vida e garantindo a autonomia na terceira idade: uma delas é a fisioterapia geriátrica e é sobre ela que vamos falar hoje!

Pronto para conhecer a prática? Então continue a leitura e confira os benefícios da fisioterapia em idosos, além de outras dicas para manter a qualidade de vida nessa fase tão importante.

Como funciona a fisioterapia geriátrica?

A fisioterapia em idosos, conhecida como fisioterapia geriátrica, atua com o objetivo de garantir o bem-estar e a qualidade de vida na terceira idade. O processo de envelhecimento traz muitas mudanças e nem sempre é fácil se adaptar a elas, por isso os exercícios apresentados na prática podem ser ótimos aliados.

Com eles é possível promover mais autonomia aos idosos, fortalecendo o corpo e trabalhando para melhorar a coordenação, o equilíbrio e até mesmo diminuir o incômodo causado pelas dores. As vantagens vão além disso e nós vamos falar sobre elas a seguir, então continue com a gente!

Vantagens da fisioterapia para idosos


1. Melhora no equilíbrio

Com o passar dos anos é comum sentir uma diminuição dos reflexos e no equilíbrio corporal, mas isso pode representar grandes perigos na terceira idade. Isso porque as quedas são um risco muito comum e podem ter como consequência lesões mais graves e fraturas, tornando a recuperação mais lenta e dolorida.

A fisioterapia geriátrica é uma ótima aliada neste ponto, pois trabalha tanto a reabilitação do equilíbrio quanto dos reflexos, diminuindo assim os riscos de queda. Os exercícios são essenciais para garantir a autonomia também, contribuindo para que os idosos possam se locomover sozinhos em segurança e sem maiores dificuldades.

2. Auxilia na coordenação

Outro ponto importante a ser trabalhado para restabelecer o equilíbrio e melhorar os reflexos é a coordenação, que pode ser afetada pelo processo natural de envelhecimento ou ainda por alguma doença como o Parkinson. A falta de coordenação pode dificultar a realização de pequenas tarefas no dia a dia, como segurar talheres ou vestir uma roupa, por exemplo.

Isso compromete diretamente a independência dos idosos, por isso a fisioterapia se torna uma ferramenta indispensável. Ao trabalhar a autonomia e devolver a coordenação para a realização dessas tarefas, os exercícios contribuem para uma melhoria na qualidade de vida, cuidando não apenas da saúde física, mas também da saúde mental: com mais independência, o idoso consegue passar por essa fase com mais tranquilidade, sentindo menos o impacto das mudanças trazidas pela terceira idade.

3. Recuperação da flexibilidade

A preservação da musculatura e das articulações é essencial para garantir uma boa mobilidade na terceira idade. Para trabalhar este ponto, o fisioterapeuta deve passar alongamentos e outros exercícios para fortalecimento dentro das possibilidades de cada paciente.

Aqui é muito importante respeitar os limites de cada pessoa, por isso o acompanhamento de um profissional especializado é indispensável: o fisioterapeuta tem todo o conhecimento necessário para indicar os melhores exercícios e assim atingir os melhores resultados. Esse trabalho na fisioterapia geriátrica funciona para preservar a flexibilidade e até recuperá-la, retomando a autonomia e garantindo uma terceira idade muito mais saudável e tranquila.

4. Ajuda no tratamento de patologias

A fisioterapia para idosos é muito indicada como complemento no tratamento de diversas patologias como artrite, artrose, recuperação de fraturas, dores musculares e muitas outras. O exercício físico é essencial para a recuperação do corpo nesses casos e faz toda a diferença no processo de reabilitação e melhoria da qualidade de vida.

Vale lembrar que os exercícios são apenas uma ajuda extra, o médico pode receitar remédios e outros tratamentos para cuidar da patologia e obter resultados melhores. A fisioterapia vai potencializar esses resultados e contribuir para uma recuperação mais rápida, assim como para a diminuição do desconforto causado pelas dores, como veremos mais à frente neste conteúdo.

5. Promove a independência e a autonomia

Já falamos bastante sobre a reabilitação da autonomia e da independência neste conteúdo, então deu para ter uma ideia da importância dos exercícios trazidos pela fisioterapia em idosos, não é mesmo? A terceira idade exige diversas adaptações e a perda dessas condições pode gerar diversas consequências, inclusive impactos na saúde mental como depressão e ansiedade.

Para evitar esses problemas e proporcionar uma adaptação mais tranquila ao idoso, a fisioterapia traz exercícios diários capazes de manter o máximo possível da autonomia através do fortalecimento e preservação do equilíbrio. Isso permite que o idoso seja capaz de realizar diversas atividades diárias sem precisar de ajuda.

Aqui vale destacar um ponto extra que pode contribuir ainda mais para a independência na terceira idade: pequenas adaptações na casa, como a instalação de barras de apoio no banheiro, vão ajudar muito no dia a dia.

6. Fortalecimento muscular

A fisioterapia em idosos também é uma excelente ferramenta para o fortalecimento muscular, sendo este um dos principais objetivos buscados com os exercícios. A ideia aqui é promover uma recuperação e preservar o máximo da força para que a resistência seja estimulada, sempre respeitando os limites de cada paciente.

Tudo isso contribui para diminuir os riscos de quedas e também as lesões mais graves que podem ser provocadas por elas. Com o corpo mais resistente, a recuperação de machucados e patologias se torna um processo bem mais rápido e tranquilo, tanto para o idoso quanto para todos os seus familiares.

7. Redução das dores

Lembra quando falamos que a fisioterapia é uma ótima aliada no tratamento de diversas patologias? Pois é, além de acelerar a recuperação, os exercícios também ajudam na diminuição das dores em casos de artrite, artrose e outras doenças comuns na terceira idade.

Essas dores podem interferir diretamente na realização de atividades rotineiras e até mesmo aumentar a ingestão de remédios para controlar o mal estar, reduzindo o bem-estar e a qualidade de vida do idoso.

Neste contexto, a fisioterapia geriátrica se torna um complemento essencial para trabalhar o fortalecimento dos músculos e conseguir uma vida mais saudável, livre de dores.

Garanta a qualidade de vida na terceira idade!

A fisioterapia é apenas uma das muitas atividades capazes de contribuir para uma qualidade de vida mais alta na terceira idade. Os exercícios com foco na reabilitação motora e autonomia sem dúvidas são indispensáveis, mas nós decidimos compartilhar outras maneiras de garantir o bem-estar nesta fase tão especial da vida.

Confira essas dicas extras que nós separamos especialmente para você sobre como manter a qualidade de vida na terceira idade. Anota aí:

1. Inclua exercícios para memória na rotina

Os esquecimentos são comuns na terceira idade, mas inserir pequenas atividades para exercitar a capacidade cognitiva no dia a dia podem fazer toda a diferença na preservação da memória. Não precisa de nada muito elaborado, viu? Uma simples cruzadinha, um quebra-cabeças ou um sudoku já são suficientes.

Outra boa opção é estimular a leitura e depois pedir ao idoso que explique a história para você. Assim, além de trabalhar o cérebro, vocês ainda trocam experiência e criam um momento de lazer juntos.

2. Mantenha a alimentação saudável

Ter uma dieta saudável é importante em qualquer fase da vida, mas existem alguns alimentos e adaptações específicas que podem melhorar a qualidade de vida na terceira idade. Alguns idosos podem apresentar mais dificuldade na mastigação, por isso é preciso oferecer alimentos adequados às limitações de cada um – aqui vale destacar que a fonoaudiologia é uma ótima atividade para trabalhar a reabilitação da mastigação.

O ideal é contar com o acompanhamento de um nutricionista, pois assim você terá uma visão profissional dos alimentos que podem agregar para o bem-estar do idoso a partir de uma avaliação individual e personalizada.

3. Procure atividades fora de casa

Incluir atividades externas na rotina traz inúmeras vantagens para a terceira idade, desde a interação social até o cuidado com a saúde mental através da prática de hobbies, por exemplo. A ideia é buscar algo que o idoso gosta e criar momentos de lazer a partir disso.

Apesar das vantagens, aqui é importante respeitar os limites de cada pessoa. Se for possível fazer essas atividades externas, aqui vão algumas ideias: hidroginástica, oficinas de artesanato, dança, pilates e até mesmo uma simples caminhada ou ainda aulas de instrumentos, idiomas ou teatro.

4. Cuidar da saúde mental também é importante

Falamos muito sobre os cuidados com a saúde física, mas muitas vezes nos esquecemos da saúde mental. A nossa mente também precisa de atenção em todas as fases da vida e a maneira como cuidamos dela reflete diretamente em nosso corpo.

Na terceira idade, quadros de ansiedade e depressão são muito comuns exatamente pelas grandes mudanças trazidas pelo processo de envelhecimento. Isso não significa que não é possível envelhecer de maneira saudável: a combinação dos itens dessa lista com um bom acompanhamento psicológico vão proporcionar uma terceira idade muito mais tranquila e saudável.

5. Conte com o apoio de uma casa de repouso para idosos

As casas de repouso para idosos reúnem todas essas atividades em um só lugar, com a vantagem de contar com uma estrutura especializada e profissionais capacitados para acompanhar os hóspedes 24 horas por dia.

Interação social, atividades personalizadas, acompanhamento médico e alimentação saudável são alguns dos benefícios que uma casa de repouso para idosos pode proporcionar, mas a lista vai muito além e contar com este apoio com certeza vai te deixar muito mais tranquilo, além de garantir o bem-estar do idoso.


Fonte: https://clinicaportal.com.br/fisioterapia-para-idosos-autonomia/


1 visualização0 comentário