QUAIS CUIDADOS DEVO TER COM IDOSOS NO INVERNO?

O inverno chegou oficialmente há alguns dias e, com ele as baixas temperaturas que oscilam, deixam nossos idosos mais vulneráveis e propensos à doenças e fragilidades típicas da estação.


A temperatura basal em pessoas jovens é de 36,5º, em média, enquanto dos idosos é de 35,5º o que os deixa predispostos à hipotermia.


Seguem algumas dicas para amenizar o frio que acomete as pessoas de mais idade:


1. Aquecimento da casa / ambiente Alguns aparelhos de ar condicionado já possuem opção de ar quente, outros porém, ainda não disponibilizam este serviço, mas, de acordo com a região brasileira que o idoso se encontra, deixar o ar condicionado numa temperatura entre 22º e 24º graus já o manterá aquecido, visto que a temperatura externa da casa é bem menor.

Vale ressaltar a importância de manter o aparelho sempre higienizado para evitar proliferação de bactérias que possam causar danos à saúde. Chamar uma empresa especializada garante um serviço de qualidade!

Outra opção são os aquecedores de ambiente, que também deve ser desligados após certo tempo de uso – nunca deixando-os ligado durante a madrugada, evitando assim riscos de acidente. Um dos inconvenientes deste aparelho é que baixa muito a umidade do ar… Cuide para que ela não seja prejudicial!


2. Roupas e acessórios Tão importante quanto os conjuntos de moletom, jaquetas, o uso de meias, luvas e toucas garante o aquecimento das extremidades do corpo, além de impedir que o idoso pegue “friagem”, mesmo estando dentro de casa. O uso de mantas também auxilia a manter a temperatura corporal aquecida. Vale ressaltar o uso de segunda pele térmica que garante a conservação da temperatura interna.


3. Hidratação da pele O inverno brasileiro é seco o que ocasiona, muitas vezes, o ressecamento da pele, alergias e irritações. O uso de hidratante ou óleo corporal deve ser avaliado juntamente ao geriatra, a fim da prescrição garantir a cobertura total do conforto do idoso.


4. Banhos Idosos devem tomar banhos mais rápidos, no inverno, garantindo assim a menor exposição à friagem. O banho deve ser no horário mais quente do dia, os cabelos secos com secador (em casos de cabelos longos), a pele bem seca e a temperatura da água deve ser amena, a fim de não retirar a camada de gordura que protege a pele contra ressecamento.


5. Atenção redobrada à saúde Uma boa conversa com o geriatra garante orientações especificas para que o idoso passe pelo período de inverno de maneira mais confortável. Qualquer alteração na rotina ou no comportamento do idoso como, confusão mental, calafrios ou dificuldades respiratórias devem ser informadas ao médico com rapidez.


Vale uma consulta à nutricionista, também, a fim de reforçar a dieta para garantir o aumento da imunidade.


6. Checar a vacina contra a gripe Manter o calendário de vacina atualizado, garante a saúde e bem estar do idoso, assim como deixar o ambiente sempre ventilado, mantendo janelas e portas abertas para que o ar circule, o que garante a troca do ar e ameniza a proliferação de vírus.


7. Vitamina D Conversar com o médico sobre a dosagem de Vitamina D no organismo e, se necessário fazer a checagem através de exames. Caso não seja possível a exposição ao Sol, conversar com o geriatra sobre possíveis paliativos.

Uma opção a mais para garantir a dosagem ideal de vitamina D é a ingestão de alimentos como peixes, gema de ovos, bifes de fígado e cogumelos que são ricos em vitamina D – converse com o médico ou nutricionista sobre a possibilidade de inclusão destes alimentos na dieta do idoso.

Esperamos que, com estas dicas, o seu familiar tenha uma qualidade de vida melhor durante o período de temperaturas mais baixas!


FONTE: lifestars.com.br/blog/


2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo